sábado, 1 de octubre de 2011

O passeio



A professora e as crianças faziam um passeio, distante da cidade  onde viviam. Entre os montes um ponto branco! O verde das matas se destacava! E as crianças perguntavam:
            - O que é aquilo????
A professora respondia:
            - Aquela é uma casinha pintada toda de branco!!!
            - E quem mora naquela casinha tão distante???? - O menino Cris perguntou.
            - É uma menina chamada Sabrina! Gosta das plantas, dos pássaros, dos animais. E com a mata se preocupa, cuida e se encanta!
            Parecia que o dia não acabava! Era longo porque nas matas o sol brilhava! E clareava, as crianças caminhavam,caminhavam e estavam cansados! As pernas queriam esticar e o corpo acomodar, um lugar procuravam, debaixo de uma árvore isolada deitaram, e todos juntos, no chão se jogaram e assim horas e horas ficaram.
            Em seguida Ana Julia se levanta e um lugar procura, quer olhar onde Sabrina vive, a casa é diferente da casa das outras crianças?! Queria ouvir a história de Sabrina e depois aos amigos contar e em sua frente ninguém podia ficar! Seu olhar forçava, atravessava as matas e na casa onde Sabrina morava queria entrar, conversar, brincar, deitados no chão todos juntos perguntavam:
            - Professora quem cuida da Sabrina? - E a professora Zô se empenhava:
            - Crianças! A menina Sabrina vive com o pai a mãe e seus irmãos, os animais, seus amiguinhos!  Sabrina nas matas fala com as borboletas, os pássaros, os macacos, os elefantes, os gatos selvagens...!!! Fala com... -... Alguém interrompeu a professora Zô.
            Era Juliana preocupada e com medo perguntava:
            - Com as onças e os leões também...??!! - A professora percebeu que todos tinham medo.
            As crianças: Cris, Ana Julia, Eric e Celsinho se encolhiam, os olhos abriam e todos juntos um tempão assim nas matas ficaram... , a professora Zô entendeu era  a primeira vez que as crianças acampavam , parece que assim estando  a coragem fortalecia , então  os encorajava e dizia :
            -Sabrina é dona das matas e dos bichos! E os animais fazem o que ela quer!  Basta dar um assobio e bater palmas, que os animais e aves em seguida ao seu redor chegam e ficam!!
            Na professora aos poucos, as crianças voltam a confiar e cada um retornava em seus devidos lugares, nas matas a noite chegou e nem um canto de pássaros ouviam, as aves também dormiam!O silêncio imperou???!!! Parece que ainda não!!! Uivados e miados a noite toda...
            As crianças em suas cabanas todos acampadas se fecharam e mesmo assim conversavam os meninos:
 Eric, ria, ria..., conversava quase gritando:
            - No escuro não tenho medo! E nervoso o medo não escondia.
E Celsinho sem entender o que ali fazia, resmungava em voz alta dizia:
            - E mais fácil domar um Alazão, do que ser devorado por mosquitos ou talvez por um leão!
            Pensativa Ana Julia contava:
            - Um, dois, três, quatro, cinco, seis, do meu quarto o nascer do sol, não avistarei!
Rafaela no escuro aproveitava o luar, se maquiava, um batom na boca passava e até o nariz pintava!
            Em sua cabana com as estrelas Juliana se aliava e brincando cantarolava:
            - As estrelas e ao sol irei perguntar... Quando é que pra casa vou voltar????
            Ao contrário dos demais meninos, Cris não tinha medo, corajoso, prestativo e com a professora Zô a noite toda ficava acendia a fogueira, cuidava! E de hora em hora Cris nas cabanas passava, mudava o tom de voz, disfarçava e com as crianças brincava e dizia:
            - O passeio e o sol aproveitar!Caminhar, caminhar, dormir, dormir, cedo com os pássaros levantar se divertir!
            Com sua mãe a pequena Sabrina falava e perguntava:
            - Lá longe... Um pontinho vejo a brilhar! São estrelas que recados querem mandar??!!!
            Sua mãe Pat não entendia e assim respondia:
            -Filha! Nas matas quando um estranho acende uma fogueira! Lá longe... Um pontinho que vês a brilhar é um aviso que um homem nas matas ali está!
            Sem entender Sabrina olhou , olhou, desistiu e a cortina fechou.
                                                                                   Sua tia PIM.

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada